Em Trânsito 2022

Em Trânsito 2022

EM TRÂNSITO – artes performativas para novos públicos, convida miúdos e graúdos para a descoberta de universos artísticos que aliam o lúdico ao estímulo da imaginação e do pensamento. Acreditando que a sensibilidade estética e a fruição artística são ferramentas para a vida, esta programação dirige-se à formação para e com as artes, independentemente da faixa etária.

A cada edição desejamos afirmar com maior entusiasmo a motivação para a criação do EM TRÂNSITO em 2020: a apresentação de projetos de excelência e distinção dirigidos ao envolvimento e formação de públicos, que diversificam modos de criação e apresentação das artes performativas, pela sua originalidade, formatos e relação com outros domínios para além do artístico.

Programa

Joana Gama accordion-plus accordion-minus

As árvores não têm pernas para andar

12.out. 2 sessões/horário a confirmar . Foyer do Teatro Municipal da Covilhã 

Já repararam que desde que são semeadas, as árvores permanecem sempre no mesmo sítio, a partir do qual se alimentam, se defendem e se reproduzem? Não são como nós, que nascemos num país e podemos viajar ou até ir morar para o outro lado do planeta. E tal como a música difere de continente para continente, podemos encontrar árvores muito diferentes espalhadas pelo mundo: árvores que são autênticas casas, outras que movem multidões para serem admiradas, outras que produzem material que já chegou à lua. Mas não quero estragar a surpresa: no meu concerto vou contar-vos histórias sobre o mundo maravilhoso das árvores com a ajuda de um pequeno grande instrumento: o toy piano!

Toy piano & histórias Joana Gama | Música original João Godinho | Ilustrações Francisco Eduardo | Desenho de luz Frederico Rompante | Cenografia Eles® | Coprodutores Fundação Lapa do Lobo, Teatro Municipal do Porto - Rivoli, Campo Alegre, São Luiz - Teatro Municipal, A Oficina e CAE Sever do Vouga

30 min . M/3 . música/performance

Cláudia Gaiolas accordion-plus accordion-minus

Antiprincesas - Carolina Beatriz Ângelo

14.out. horário a confirmar . Auditório Teatro das Beiras . Covilhã

15.out. horário a confirmar . Auditório Teatro das Beiras . Covilhã

Carolina Beatriz Ângelo, médica e feminista portuguesa, foi a primeira mulher a votar no país, em 1911. A lei afirmava que só podiam votar cidadãos maiores de 21 anos, que soubessem ler e escrever e fossem chefes de família. O facto de ser viúva e ter de sustentar a sua filha permitiu-lhe invocar em tribunal o direito de ser considerada “chefe de família”.

Direção e interpretação Cláudia Gaiolas | Assistência de direção Keli Freitas | Dramaturgia  Alex Cassal | Cenografia Carla Martinez | Figurinos Ainhoa Vidal | Sonoplastia Teresa Gentil | Produção executiva Armando Valente 

35 min . M/6 . teatro

Graça Ochoa accordion-plus accordion-minus

Couve Rosa Morango Amarelo

26.out. 2 sessões/horário a confirmar . Teatro Municipal da Covilhã

Uma couve rosa,

uma rosa couve,

uma rosa verde,

um morango amarelo e uma banana lilás...

Há mais fruta para além das laranjas e se gostássemos todos de amarelo era uma seca! Veste saia, despe calças, veste calças, despe saia... Experimenta uma banana, despe duas maçãs... e com uma flor atrás da orelha?... Bom, “se hoje sou assado amanhã serei assim”... As frutas, pelas suas formas particulares, pelos seus interiores sumarentos e coloridos são particularmente atraentes e sugestivas. Encerram em si significados ocultos e estão carregadas de sentidos metafóricos. Em Couve rosa, morango amarelo estão sempre presentes, são provocadoras de peripécias, é em volta delas que tudo acontece…

Criação e interpretação Graça Ochoa | Consultoria artística Dolores de Matos e Margarida Chambel | Produção e apoio à criação FIAR / Centro de Artes de Rua | Distribuição Monstro Colectivo - Associação Cultural | Produção Tânia Baldé | Concepção Plástica/Cenografia Sofia Silva | Desenho de Luz Anatol Waschke | Operação de Luz Igor Azougado ou Pedro Fonseca | Fotografia Alexandre Nobre | Vídeo Samir Noorali | Repto das Frutas (música final) Letra Regina Guimarães | Música Jorge Salgueiro

50 min . M/10 . teatro

Anterior
Topo Arrasta Ver